jusbrasil.com.br
17 de Abril de 2021

Conheça Alice: o robô do TCU que faz varreduras em editais de licitação na busca por irregularidades

Tatiana Camarão, Advogado
Publicado por Tatiana Camarão
há 4 anos


Em busca de inconsistências nos editais de licitação e nos resultados de atas de pregão eletrônico publicados, diariamente, no Portal de Compras do Governo Federal, o Tribunal de Contas da União apresentou recentemente, o robô Alice, ferramenta desenvolvida pela Controladoria Geral da União e utilizada há cerca de 10 meses para identificar irregularidades em licitações e pregões eletrônicos da administração federal. Acrônimo de ‘Análise de Licitações e Editais’, Alice analisa diariamente o Diário Oficial da União e todos os editais e atas inseridos no Comprasnet.

De acordo com Valéria Nakano, o sistema Alice entra no site do Comprasnet e coleta arquivos e dados de todas as licitações e de todas as atas de realização de pregão publicadas. Por meio do texto do edital ele faz a obtenção do valor estimado da licitação. O robô também realiza nove análises de texto, com foco em restrição de competitividade na habilitação. Como por exemplo, a exigência de uma certidão indevida.

O sistema também faz cruzamentos de dados de fornecedores - a partir da ata de realização do pregão, são feitos 23 cruzamentos de informações com busca de irregularidades, na prática um script SQL que roda sobre bases estruturadas. As varreduras e o cruzamento com outros bancos de dados permitem que o sistema detecte diversos tipos de irregularidades, como a exigência de documentos indevidos que restringem a competitividade da habilitação, empresas concorrentes com sócios em comum e fornecedores impedidos de contratar junto à União.

12 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

É muito bom q este programa esteja sendo usado pelo TCU, mas esse robô foi desenvolvido pela controladoria geral da união - CGU!
A professora q foi autora do artigo deveria ter citado a CGU no título.
Estou falando isso, pq fora essa iniciativa, diversas outras são realizadas dentro da CGU que fica sem os devidos créditos.
Pode parece vaidade, mas n é. Ao contrário da Polícia Federal, do Ministério público e do TCU, a CGU já foi atacada diversas vezes, tais como alteração do nome, perda do status de ministério, redução do orçamento e ninguém do público em geral defende a instituição, pois não tem conhecimento da sua importância.
São diversas iniciativas ocorridas na CGU q ajudam outros órgãos a combater a corrupção, tais como: relatórios que subsidiam as operações especiais do PF e MPF , o Portal da transparência, cadastro nacional de empresas inidoneas, etc. Ademais, a CGU já retirou do serviço público mais de 6000 pessoas que após um processo fora demitida ou exoneradas. continuar lendo

Olá, Tiago.

Mas está citado na matéria "ferramenta desenvolvida pela Controladoria Geral da União".

Abraços! continuar lendo

Excelente sistema ,a inteligência a serviço de todos. continuar lendo

Temos que fiscalizar mesmo e uma tecnologia que permite uma auditoria. continuar lendo

Terão que usar uma legião de robôs, sem contar que falsificam documentos que o robô não tem como identificar. continuar lendo

Com certeza, essa variável será levada em consideração durante a análise. continuar lendo